Review: Dexter – 7×10: The Dark… Whatever - Líder Séries

ULTIMAS

4 de dezembro de 2012

Review: Dexter – 7×10: The Dark… Whatever



A desconstrução de um dos personagens mais bem construído da televisão.
Spoilers Abaixo:


Enquanto escrevo essa review, não sei afirmar com certeza meus sentimentos pelo episódio. É como se fosse uma mistura de um episódio ruim com elementos muito importantes, mas sem ficar claro qual lado se sobrepõem. Não posso desmerecer o episódio em que descobrimos que o Dark Passenger não existe, mas como gostar de um episódio que introduziu um personagem tão ruim como o pai de Hannah, e ao mesmo tempo teve uma conclusão tão anticlímax para o arco da máfia ucraniana?
Esse sétimo ano de Dexter está muito bom, o melhor em algum tempo, em minha opinião. É impossível negar a importância da descoberta de Deb, por exemplo, e da desconstrução de Dexter como um serial killer. Embora assustador, a desconstrução de Dexter pode ser a cartada final dos roteiristas, que por anos trabalharam a humanização do protagonista, para depois seguirem um caminho totalmente fora da zona de conforto que foi criada até agora. Eu, como fã, fico incomodado com as alterações no modus operandi, sinto falta das lâminas de sangue, característica que ajudou a solidificar o padrão em volta da zona de conforto. É muito ousado mexer nessa zona de conforto, exatamente por ela ser boa e bem sucedida. Eu nunca imaginei que dentre todas as vítimas de Dex, o Dark Passenger seria uma delas.
Jim Beaver é um ótimo ator, fez um dos melhores personagens em Supernatural por anos, mas “Balls!”, que coisa terrível foi esse pai de Hannah. Atitudes clichês e um final “óbvio” – se não fosse Dexter seria Hannah. A única possibilidade que pode trazer algum conforto para a aparição de Clint McKay na série é se descobrirmos que Dexter foi usado como fantoche por Hannah, que queria o pai morto, mas não queria sujar as próprias mãos. Isso seria uma reviravolta digna, porém improvável.
A dupla LaGuerta e Matthews está realmente ótima. Matthews possui muitas informações, coisas que LaGuerta nem sonhava em descobrir, e agora ficou fácil colocar Dexter no topo da lista de suspeitos. O fato de Matthews estar tão defensivo em relação a Dexter, juntando ao fato de que ele era um dos melhores amigos de Harry, me fez pensar se em algum momento Harry não abriu o jogo sobre Dex com seu amigo. Se Matthews tiver alguma ciência sobre o assunto, ele pode ser a última linha de defesa contra LaGuerta, que está vindo com tudo para a conclusão da temporada.
Essa é uma época muito empolgante da temporada e estou ansioso para o próximo episódio. Algumas vezes no passado, o penúltimo episódio foi mais bombante que o season finale, e não podemos negar a importância do timing envolvendo a discussão sobre a existência do Dark Passenger. Dar nome para a necessidade de matar que Dexter possui, nada mais é do que uma forma de humanizar e racionalizar seu lado negro. É a mesma coisa que crianças fazem quando dão nomes para as galinhas do galinheiro, e depois choram desesperadamente enquanto comem o suculento frango assado. A linha é extremamente tênue entre a necessidade e o desejo.
É comum o ser humano criar maneiras de driblar o peso na consciência de maneira quase que inconsciente. Se o Dark Passenger não existe, se é apenas um sentimento, se o código é inútil, então Dexter é responsável por todos os seus atos, e não a criatura abstrata que ele desviou a culpa durante toda a sua vida. Está claro que não somente a atual temporada, mas toda a série caminha para o acerto de contas que Dex vai prestar por seus pecados, e a moeda será em forma de Hannah ou Deb.
Pensamentos finais:
- Deb dando o olhar da morte para Angel enquanto ele elogiava Hannah. Muito engraçado.
- Falando em engraçado, como eu gostaria de ver um pouco mais de destaque para Masuka. Ele soltou umas ótimas essa semana.
- Eu também poderia jurar que o Dark Passenger tinha vindo de Harry.
- Quer dizer que Quinn enche o patrão da namorada de porrada na frente de todo mundo e no dia seguinte ela vai lá trabalhar normalmente? Morre Quinn, por favor.

Nenhum comentário:

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial