Review: Supernatural – 7×23: Survival Of The Fittest [Season Finale] - Líder Séries

ULTIMAS

26 de junho de 2012

Review: Supernatural – 7×23: Survival Of The Fittest [Season Finale]


Foram 37 minutos de enrolação só para chegarmos naquele cliffhanger. E não é que valeu a pena?
Spoilers Abaixo:


Acho que a opinião geral está bem dividida, mas eu faço parte dos que gostaram dessa sétima temporada de Supernatural. Está longe de ser uma das melhores temporadas, mas também não foi a pior. Tivemos episódios ruins, mas também tivemos episódios bons e muito bons. Mesmo com algumas enrolações, alguns plots ruins e muitos fillers, me diverti bastante assistindo e com certeza verei a próxima temporada.
Também destaco a forma como a série foi, aos poucos, resgatando elementos da sua origem. A maioria dos fillers dessa temporada, se assistidos fora de contexto, parecem pertencer as duas primeiras temporadas da série. Às vezes o fato do humor ser mais importante do que o suspense e a história em si pode incomodar algumas pessoas, mas é praticamente isso que Supernatural foi nesse ano.
Quanto à finale em si, Survival Of The Fittest é a prova de quão fraco o arco dos leviatãs foi, e é até decepcionante pensar que a temporada toda se dedicou a isso. Mesmo gostando da temporada, digo com toda a certeza que essa foi a season finale mais fraca em sete anos de Supernatural. O episódio só começou a ficar bom depois dos 30 minutos, antes tudo foi pura enrolação (e uma enrolação chata), e mesmo assim, só conseguiu sair da mediocridade graças ao excelente – sim, eu adorei – cliffhanger. Fora o cliffhanger, os únicos outros bons momentos foram a volta do Impala, o final de Bobby e a morte de Dick (que foi o que direcionou o episódio ao cliffhanger).
Até os 30 minutos, Survival Of The Fittest não fez nada. Nadinha mesmo. Nem uma cena empolgando ou de ação teve. Até o trato entre Dick e Crowley foi dispensável, principalmente depois de Crowley o trair. Todo mundo já sabia sobre o que seria essa finale: a morte de Dick. E aí o problema do episódio surgiu do fato de não ter nada para fazer até chegar a esse ponto.
Foi tudo muito previsível e a obviedade da trama foi além do permitido. Todos nós já sabíamos que Dick iria morrer (ou alguém duvidava?), e sabíamos até como ele ia morrer. Se isso já era óbvio, quem se importava com as reuniões e o que acontecia nas empresas Roman? Foi tudo uma máscara de situações só para tentar esconder o fato de que não havia mais nada a acrescentar na trama e isso foi excessivamente chato. Kevin também só estava ali pra isso, pois não teve função alguma no episódio, então praticamente só esteve presente para que Crowley o seqüestrasse (sabe-se lá para o quê) no final.
Outro exemplo disso foi o plot de Bobby. Ele me incomodou desde a primeira cena em que apareceu no corpo da mulher. Enquanto todos os personagens presentes estavam envolvidos, Bobby estava de fora, totalmente deslocado e aleatório. Já sabíamos que Dick não iria ser morto por ele, e isso também já deixava tudo mais desinteressante ainda. E ainda, no clímax do arco, desistiram de fazer o Bobby como um verdadeiro fantasma vingador violento e fizeram ele “se render”.
Essa decepção a parte, a última cena entre Dean, Sam e Bobby foi bem bacana. Agora Bobby se foi de verdade (Será?) e os irmãos não terão mais o seu fonte de pesquisas na próxima (ou próximas) temporada. A cena e o diálogo dela foram bem feitos, e os fãs da série mereciam essa despedida mais concreta para um personagem que é tão querido. Gostei principalmente de não terem mostrado Bobby “queimando”, assim ficaremos sempre com a “imagem normal” dele como a última.
Como já disse, a morte de Dick também foi bem bacana. Depois de realmente sofrer a maior parte do episódio esperando por esse acontecimento tão óbvio, digamos que fiquei até feliz por a cena não ter sido tão comum quanto eu pensei que seria. Seria melhor se a cena fosse em um lugar mais escuro, com um aspecto mais sombrio, afinal, era a morte do vilão da temporada, mas tudo bem. Me surpreendi desde de o Dean ter dois ossos, um falso e um verdadeiro, até todos aqueles efeitos estranhos que nos levou ao cliffhanger.
Eu não esperava por aquilo. Não mesmo. E achei sensacional.
Dean e Castiel presos no Purgatório! Não faz muito sentido eles terem ido pra lá só porque estavam segurando em Dick quando ele morreu, mas quem se importa? Acredito que eles conseguirão sair de lá logo no final do season premiere, mas eu realmente estou interessado em ver como eles farão isso. Depois de tanto tempo de um episódio tão arrastado, eu não esperava por esse twist tão excelente que me deixou implorando para que a 8ª temporada comece logo.
O retorno do Impala foi um show à parte. Depois de muito tempo sem vê-lo, aquele carro merecia uma cena daquelas com rock’n’roll. Foi uma boa jogada deixar essa surpresinha pra finale.
E é isso. O jeito agora é esperar para ver como será a 8ª temporada com Jeremy Carver na direção. Mas e vocês, o que acharam da finale e da temporada como um todo? Vão continuar a assistir a série ou abandonarão o barco? Gostei bastante de escrever sobre essa temporada de SPN aqui e espero que vocês tenham gostado também. Até a próxima.

Nenhum comentário:

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial